Obra

Vidas Imperfeitas surgiu em julho de 2008, como apenas ideias no papel. O feedback foi repentino e se deu ao postar diversas das páginas rascunhadas no DeviantART, onde as pessoas começaram a gostar e a pedir por mais. Desenhei muitas páginas desta forma até que, depois de um tempo, decidi transformar os rabiscos em um fanzine impresso, que divulgava e vendia em eventos de anime. Também disponibilizei todas as páginas para download, o que aumentou a visibilidade da obra. Recentemente a obra foi publicada pela editora HQM.

Tudo começou com a criação da personagem Juno. Eu queria uma personagem que fosse diferente da maioria das protagonistas. Queria alguém de personalidade forte, sem medo de encarar as pessoas de frente; alguém que fosse agressivo o suficiente para bater em alguém sem sentir remorso, e ao mesmo tempo tivesse grande sensibilidade. Foi assim que a Juno surgiu. Aguém forte por fora, mas com suas imperfeições por dentro.

O enredo de Vidas Imperfeitas veio naturalmente. Com a idéia da personagem principal formada, moldei uma história de vida pra ela, que também envolviam as pessoas que vivam ao seu redor. Achei interessante também o fato de alguém se interessar por ela, porque a maioria das pessoas tinham medo dela e/ou não a conheciam direito. Essa pessoa também seria capaz de mexer com o emocional dela, fazendo ela se sentir meio perdida nestes sentimentos. Daniel parecia perfeito para o papel, porque ele é adorável naturalmente, cativante e simpático. É raro vê-lo mal humorado.

Como podem ver, costumo falar dos meus personagens como se fossem pessoas de verdade, mas é que no fundo, sinto como se eles fossem mesmo; e eu como autora seria apenas um "meio" para torna-los reais através de histórias em quadrinhos.

Quando comecei a escrever e desenhar esta história, estava saindo da adolescência (e talvez ainda esteja), mas existem coisas nela que ainda são vivas dentro de mim. As relações e amizades durante o Ensino Médio, as problemáticas familiares e os conflitos interiores. Não vejo o enredo como apenas algo "colegial", mas humano em geral. Todos já passaram por essa fase, e aposto que ainda vivem consequências deste tempo.

O texto é predominantemente leve, sensível e enfoca o emocional dos personagens. Gosto de misturar cenas de comédia, romance, drama, um pouco de ação e algumas cenas mais densas e profundas (como aquelas em que problemas sérios aparecem e precisam ser resolvidos).

Enfim, esta é uma história que adoro fazer, escrever, desenhar, diagramar... Também adoro conversar sobre ela. Ela pode ter suas falhas, de roteiro, de desenho... Ela pode não ser perfeita. Mas afinal, o que realmente é?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...